02/11/2010

Arcanos Maiores do Tarot Egípcio



El Mago (O Mago) no Tarot Egipcio da Kier





1. (O Mago)
La Sacerdotisa (A Papisa) no Tarot Egipcio da Kier

2.(A Papisa)
La Imperatriz (A Imperatriz) no Tarot Egipcio da Kier

3. (A Imperatriz)
El Imperador (O Imperador) no Tarot Egipcio da Kier

4. (O Imperador)
5. El Jerarca (O Papa) no Tarot Egipcio da Kier

5. (O Papa)
6. La Indecisión (Os Namorados) no Tarot Egipcio da Kier

6. (Os Namorados)
7. El Triunfo (O Carro) no Tarot Egipcio da Kier

7. (O Carro)
8. La Justicia (A Justiça) no Tarot Egipcio da Kier

8. (A Justiça)
9. El Eremita (O eremita) no Tarot Egipcio da Kier

9. (O Eremita)
10. La Retribución (A Roda da Fortuna) no Tarot Egipcio da Kier

10. (A Roda da Fortuna)
11. La Persuasión (A Força) no Tarot Egipcio da Kier

11. (A Força)
12. El Apostolado (O Pendurado) no Tarot Egipcio da Kier

12. (O Pendurado)
13. La Immoralidad (A Morte) no Tarot Egipcio da Kier

13. (A Morte)
14. La Temperancia (A Temperança) no Tarot Egipcio da Kier

14. (A Temperança)
15. La Pasión (O Diabo) no Tarot Egipcio da Kier

15. (O Diabo)
16. La Fragilidad (A Torre) no Tarot Egipcio da Kier

16. (A Torre)
17.La Esperanza (A Esperança) no Tarot Egipcio da Kier

17. (A Estrela)
18. El Crepúsculo (A Lua) no Tarot Egipcio da Kier

18. (A Lua)
19. La Inspiración (O Sol) no Tarot Egipcio da Kier

19 (O Sol)
20. La Resurrección (O Julgamento) no Tarot Egipcio da Kier

20. (O Julgamento)
21. La Transmutación (O Mundo) no Tarot Egipcio da Kier

21. (O Mundo)
22. El Regresso (O Louco) no Tarot Egipcio da Kier

22. (O Louco)

Cada um dos 22 Arcanos maiores tem uma postura corporal específica que ao ser executada, auxilia na clareza dos processos da vida, abre o coração e ilumina a mente. Estas posturas podem ser conhecidas e vivenciadas no Ritual Mágico de Ásanas do Tarot Egípcio. Dos estudos que tenho feito com o Tarot egípcio desde 2003, das vivências e da iniciação que recebi da Escola Esotérica, trago esses conhecimentos para partilhar com todos os interessados pelo tema.

Os egípcios deixaram uma sabedoria simples, orientada pelo grande deus Ra, o Sol e uma série de outras divindades todas relacionadas a aspectos sagrados da Natureza. Vida, morte e renascimento norteavam as ações deste povo que segundo dados arqueológicos, pode ter existido por um período superior a 30 mil anos. Sua sabedoria, representada pelo deus Thoth e retratada nas lâminas do Tarot, ia além da vida terrena. Suas construções, como templos e pirâmides, estão até os dias de hoje imponentes em um espetáculo de simetria perfeita.

A estrela Sírius, era em sua ascendência máxima em relação ao nosso Sol, um marco para a contagem do tempo. Talvez neste conhecimento cósmico “durma” a origem da notável sabedoria desta ancestral civilização.

- Os arcanos -

ibis1_thumb2

I - O Mago, as ciências mágicas, os elementos. Um pilar ou ponte entre o céu e a terra. O próprio Thoth, o princípio. A comunicação, o verbo da criação, o masculino. O processo consciente, sabedoria.

Na mitologia egípcia, Ptar é a divindade, nele estão contidos todos os deuses. É o patrono das Artes, deus da Verdade e da Virtude.

- Faça uma pausa, contemple as estrelas. Tenha cuidado com a palavra. Sinta a qualidade da sabedoria, a humildade e a capacidade de conduzir os acontecimentos de sua vida.

“Você não tem como controlar as conseqüências de seus atos, mas pode ter controle sobre o ato em si. Esteja vigilante.”

ibis2_small_thumb2

II – A Sacerdotisa, Lua, O portal do santuário. Um aspecto velado de Isis, o poder do princípio feminino, coroada pela lua crescente ela é o símbolo do amor místico. A sabedoria ancestral da Alma. A intuição. A natureza da dualidade.

Na mitologia egípcia, Isida é a deusa da fertilidade, da água e do vento.

- Em certos momentos temos que deixar os ruídos exteriores e buscar silêncio para que possamos escutar a Verdade do coração, a Sabedoria oculta, o conhecimento do princípio da vida.

“Dentro, na profundidade de seu Ser, é revelado o sentido da vida.”

ibis3_small_thumb2

III – A Imperatriz, Isis, Urânia, Vênus, fertilidade criativa, Amor, maternidade. Outro aspecto de Isis, a Mãe Natureza. Que dá nascimento a todas as formas. Afrodite dourada. É carregada pela Lua crescente nas águas da matéria.

Na mitologia egípcia Tiefnut é a deusa da umidade, da qual veio a vida.

- A criatividade verdadeira nasce da união com o divino, com o místico e com o incognoscível. Trazendo alegria para quem cria e benção para os demais. O cuidado é com o controle, nada nos pertence por princípio, somos a possibilidade da manifestação, da ânsia da vida pela vida.

“O corpo é o sagrado templo da alma, a casa de Deus. Tenha cuidado com toda a manifestação de vida, tudo é igualmente importante para a criação, desde uma formiga até um micróbio.”

ibis4_small_thumb2

IV – O Imperador, a pedra cúbica, Júpiter. A completa autoridade do espírito sobre a matéria. Pai dos deuses. A habilidade de enxergar tão bem de dia quanto de noite. O domínio. Determinação.

Na mitologia egípcia, Chu é o deus do Ar, o divisor do céu e da terra.

- Assumir a responsabilidade por quem somos e viver nossa verdade. Controlar a Mente para que não se subordine a matéria – a obra.

“Ter domínio sobre os acontecimentos não é o mesmo que ter o controle, tem relação direta com – não estar a serviço da matéria que tem natureza impermanente.”

ibis5_small_thumb2

V – O Hierofante, o mestre dos Arcanos, Marte em Áries, o mestre do ensinamento. O bem e o mal são reverentes a este mestre conhecedor. Desperto nos três mundos, no céu, na terra e no subterrâneo. Estar consciente, acordado.

Na mitologia egípcia Thoth é o deus da sabedoria.

- Se você está acordado, presente e não apegado, algo sagrado está nascendo. Ter cuidado para não manipular os que estão desacordados é a garantia de Paz. Encaminhar a sabedoria para o conhecimento de Deus.

“Conhecer estabelece grande responsabilidade, uma vez que a verdade tem natureza divina, é perene.”

ibis6_small_thumb2

VI – Os Amantes, os dois caminhos, Lua em Touro, o teste, a escolha. Um momento de escolher, duas possibilidades. O que está visível é carnal e o que está oculto é espiritual.

Apop Cebeck é o deus que personifica as trevas para onde a dúvida nos encaminha. As trevas da ilusão.

- Vivenciar tudo como uma coisa só. Elevação. Optar pelo caminho espiritual é a abertura para a grande sabedoria da vida.

“Se não sabemos que a origem de tudo está dentro de nós, procuramos satisfação externamente e perdemos energia vital.”

ibis7_small_thumb2

VII – O Carro, a carruagem de Osíris, Sol em Gêmeos, o guerreiro vitorioso. Todos os acontecimentos trouxeram até aqui, agora é só seguir com determinação, força de caráter e integridade. É preciso deixar morrer o que passou e olhar para a frente. Fazer algo que já foi planejado. O caminho é o que se apresenta a frente.

Na mitologia egípcia, Osíris é o deus da Natureza, rei amoroso do mundo dos mortos.

- Ele o ajudará a atingir o desapego e uma nova consciência removerá o véu dos seus olhos. Este é um momento guiado e protegido pelo disco solar, Amom-Ra, dando vida a tudo. É preciso ir em frente.

“Quem tem medo do novo é o ego, pois gosta de tudo saber ou “achar que sabe”.”

ibis8_small_thumb2

VIII – A Justiça, a balança e a espada, Vênus em Câncer, o ajustamento, causa e efeito. Ma’at, a deusa cósmica da ordem, Harmonia e justiça está por trás deste momento. Nada escapa a estes olhos. A natureza de seus atos está sujeita a lei do karma.

Na mitologia egípcia, Anúbis é o protetor dos mortos. A natureza não é justa para o homem e sim para si própria, é bom que o homem esteja em conexão com a natureza.

- Os desafios da vida estão aí, e se toda a semente vai se transformar em flor, precisamos passar por este processo. Seja corajoso e transforme-se.

“O bem e o mal são pesados no coração de cada um e aquele que macula a verdade, escuta a sentença em sua própria consciência.”

ibis9_small_thumb2

IX – O Eremita, a luz velada, Júpiter em Leão, o discípulo. Um homem maduro e que tem sabedoria carrega a luz. Neste Arcano, sabedoria não é informação, é formação. Todas as vivências do mundo exterior devem ser trazidas para dentro. O retiro é necessário para que se compreenda e proteja a possibilidade da iluminação através da experiência. Só o recolhimento é companheiro da voz do silêncio.

Na mitologia egípcia, Gor é a divindade que assume a forma de uma coruja, um sol alado. Seus olhos são a Lua e o Sol.

- Não confundir a introspecção e isolamento com solidão, inatividade ou escuridão sem fim. A chama da vela só pode ser percebida no escuro. Para a chama, de nada adianta um dia de Sol.

“Quando não temos mais com o que nos identificar externamente, a chama interior pode ser percebida, o fogo que dá vida.”

ibis10_small_thumb2

X – A Roda da Fortuna, a esfinge, Mercúrio em Virgem, a lei dos ciclos. Em um momento a luz brilha e em outro as trevas. Um movimento constante nos ensina a impermanência e mortalidade do mundo físico. A esfinge detém o mistério que perpetua os ciclos da roda do Karma. Morte e renascimento. O ponto de equilíbrio é o conhecimento dos opostos, o lugar do poder e sabedoria, o centro, a coluna, o eixo.

Na mitologia egípcia, Iaru é o mundo do além túmulo, onde ficam os campos do paraíso.

- O movimento é rápido, o jogo não está ganho, também não está perdido, o gol é a equanimidade. Cuidar com comparações. Em um momento estamos por cima, em outro, por baixo.

“A pergunta sagrada é: – Quem sou eu?”

ibis11_small_thumb2

XI – A Força, o leão domado, Marte, espírito reto, a força da vida. O domínio dos instintos animais da natureza corpórea do homem. A força aqui não é física, mas espiritual, o controle dos desejos. Masculino e feminino em um.

Na mitologia egípcia Hator é uma deusa mãe que dá fertilidade, amor e alegria aos que cruzam as areias quentes do deserto.

- Cuidar para não ceder aos instintos primitivos, elevar esta força primordial, sexual, para a manifestação da criatividade.

“Aqui, saber da existência do ego é fundamental, conhecer para ter domínio.”

ibis12_small_thumb2

XII – O Pendurado, a vítima, Lua em Áries, auto-sacrifício, dever. No processo de entrega, tudo o que antes era valorizado, agora não mais importa, um longo processo que não pode ser freado, há que entregar-se, render-se. A personalidade mudando. Dores necessárias.

Na mitologia egípcia, Ka é a força vital, o duplo, o segundo eu. Nasce junto com a pessoa e guarda a idéia original.

- Somos vítimas de nossas paixões e apegos até o momento em que nos damos em oferenda ao altíssimo.

Este momentum também simboliza a entrega consciente do mundo material, a renúncia e a iniciação no mundo espiritual, a aspiração à iluminação.

ibis13_small_thumb2

XIII – A Morte, a foice, o esqueleto, morte e renascimento. O final de todas as coisas, nada nem ninguém escapam dela. O velho deve morrer para que o novo possa nascer. Uma vida inerte em que nada muda é uma morte em vida. Um arco-íris que reconecta o céu e a terra.

Na mitologia egípcia, Neftida é a senhora da casa, participa de todos os rituais mágicos fúnebres de passagem para o outro mundo.

- Deixe a carga, sinta o peso saindo de você e sinta a morte do que é velho, tenha coragem e habilidade para se transformar. Evoluir.

“Quando chegamos no limite, a opção é evoluir para níveis superiores. Se nos fechamos como conchas, ficamos mortos em vida e podemos adoecer.”

ibis14_small_thumb2

XIV – A Temperança, os dois potes, , Sol em Escorpião, a ciência alquímica, a arte. Um momento onde os opostos se unem em Harmonia, uma purificação, grande encontro do passado e futuro no presente. Se você sente que algo não está lhe servindo, talvez este divino alquimista esteja se manifestando para conduzi-lo a um encontro perfeito.

Na mitologia egípcia, Hapi é um deus do Nilo, trazendo com a mistura das águas e da terra da margem, um elemento fértil que dá abundância e alimento para o povo.

- Sinta a unidade do passado e do futuro se manifestando no presente, abra-se para receber a unidade da vida. Buscar a integração, não o perfeccionismo.

“A perfeição é de natureza divina, não pode ser alcançada pelo nosso entendimento egóico de perfeito, ter uma idéia do perfeito é um engano.”

ibis15_small_thumb3

XV – O diabo, Typhon, Saturno em Sagitário, escuridão. Este é um apecto da natureza divina. Todas as paixões, prazeres, apegos, ciúmes, inveja, preguiça, maldade e rancor, são frutos do nosso ego, o mesmo que pode contemplar a encarnação. O mesmo fogo que aquece, queima. Todos os condicionamentos tiram nossa liberdade. O sofrimento começa com o nascimento.

Na mitologia egípcia, Zet é o deus dos países estrangeiros, a origem do mal.

- Sinta a necessidade de se posicionar para evoluir, direcionar para transcender.

“Somos responsáveis por nossos atos, temos a liberdade para escolher e a eternidade para assumir a responsabilidade, porém não devemos destruir a possibilidade de estarmos aqui, o planeta Mãe Terra, a casa, o corpo.”

ibis16_small_thumb2

XVI – A Torre, a torre abalada, colapso, Júpiter em Capricórnio. Uma intervenção divina, o colapso de uma estrutura, algo que estava nos dando à impressão de que o jogo estava ganho, um sentimento de vínculo e segurança que foi cortado. Uma edificação aparentemente segura está ruindo. Este é o retorno para a fonte espiritual. O sentido de segurança é desafiado. Você realmente não contava com isto.

No Egito, é a torre de Babel.

- Onde achamos que estamos seguros, senão dentro de nós? É o momento onde somente a estrutura espiritual nos mantém no caminho. Grande encontro com o não material, a única estrutura que permanece eternamente.

“Sinta a leveza de não precisar do supérfluo, de simplesmente ser. Se tudo o mais já se foi, então relaxo na aceitação da impermanência do mundo físico. ”

ibis17_small_thumb2

XVII – A Estrela, a estrela dos magos, o elixir da vida, beleza, Mercúrio. Este é um momento muito precioso, é um estado que brota de dentro, O Silêncio e a satisfação do Ser. Difícil alguém compreender este estado se não está nele. Satisfação com nada. Um pé na terra, outro na água, como um mensageiro dos deuses. Um salto quântico.

Na mitologia egípcia Nut é a deusa do céu, irmã e esposa de Geb, o deus da terra.

- Sinta a proximidade do seu ideal. Este encontro consigo não pode ser confundido com solidão.

“A verdadeira conquista não requer luta para ser mantida. Paz no ser íntegro, prazer e entusiasmo.”

ibis18_small_thumb2

XVIII – A Lua, o crepúsculo, ilusão, alvorada e anoitecer. Vênus em Aquários. Um momento onde a clareza está ausente. A relação de um momento delicado com nossa eternidade, ou seja, padrões kármicos, vidas passadas. Não temos a visão do que está oculto e precisamos ter muito cuidado. O que é real e o que é ilusão? Os acontecimentos em nossa vida tentam nos fazer enxergar um padrão tão antigo quanto à jornada de nossas almas.

Na mitologia egípcia, Anúbis é um guia na escuridão. Protetor e condutor no mundo dos mortos.

- É a passagem para o futuro, a “chave da vida”.

” Cautela, cuidado, paciência e aceitação. Isto também passará.”

ibis19_small_thumb2

XIX – O Sol, a iluminação, Júpiter em Peixes, a luz, união. O significado da criação do Universo. Eu sou o outro você. Começo a me perceber como parte do todo. Saúde, vitalidade.

Na mitologia egípcia, Ra é o deus do Sol. Bondoso e materno criador. A aceitação da eterna mudança da vida, compreensão da individualidade da criação.

- Sinta a felicidade, a força vital e o Amor que brota de dentro para que você possa prosseguir no caminho espiritual.

“Gratidão é um estado que abre espaço para receber.”

ibis20_small_thumb2

XX – O Aeon, a ressurreição da morte, o despertar, o juizo, Saturno. Uma nova era. Um momento de transição de um mundo para outro. O chamado para os adormecidos, é necessário despertar. Ra espera suas crianças.

Na mitologia egípcia, Sekhmet, a mulher leoa deusa da guerra, vem saciar sua sede, vingando Ra que sofre com os filhos desprendidos que se entregaram a ilusão do mundo material.

- Os julgamentos são as ilusões que nos mantêm prisioneiros, sonolentos e limitados. Temos dificuldade de evoluir.

“Liberte-se das correntes dos preconceitos e dos conceitos falsos, sinta sua transfiguração.”

ibis21_small_thumb2

XXI – O Mundo, a coroa dos magos, Harmonia, perfeição. Corpo, Mente e Espírito se entrelaçam, o infinito é perfeito, um estado sagrado. Criatividade e inspiração a partir de uma nova visão do mundo. Êxito, conclusão, completude e perfeição.

Na mitologia egípcia, Geb é o bondoso deus da Terra.

- Sinta o estado de Harmonia, sucesso, boa sorte e a percepção de uma nova maneira de ver o Universo.

“O entusiasmo brota quando direcionamos nossa energia para os propósitos elevados. O entusiasmo traz saúde.”

ibis22_small_thumb2

XXII – O Louco, o crocodilo – Sebech. A criança tola recém chegada caminha em direção ao abismo, não sabe do futuro, nem vê o passado, sem visão. Um pedaço de papel em branco, o não conhecimento das implicações do processo, a vontade de seguir, sem medo.

Na mitologia egípcia, Nun é a divindade cósmica primordial, o caos aquático que deu início ao Universo. O início, o fim e o início infinitamente.

- Nesta postura, a confiança e a inocência são os guias. O cuidado é com a irresponsabilidade. O tolo caminha para a boca do crocodilo, aqui não se teme a morte, não existe apego nem comprometimento.


Fonte: http://www.giseledemenezes.com/blog/arcanos-maiores-do-tarot-egpcio-e-posturas-mgicas
Verá com melhor nitidez esse site, com os navegadores Mozilla Firefox ou Google Chrome.

Obrigada, pela visita. Beijos de luz violeta na alma.

Tempo real da Terra e da Lua