03/04/2012

O homem é uma ponte

Ponte - imagem de Ivy Dawned















Nietzsche disse, em algum momento, que o homem é uma ponte, um elo ligando duas costas diferentes. Ele é uma tensão. Ou ele se torna um animal e encontra o prazer, ou pode se tomar divino e ter alegria.

Mas, enquanto continuar sendo um ser humano, não poderá ter nem prazer nem alegria - pode simplesmente se dividir entre os dois; permanecerá repleto de ansiedade e tensão.

É por isso que fazemos as duas coisas na vida. Bebemos e nos transformamos em animais. Isso nos dá um pouco de prazer. O sexo dá um pouco de prazer - voltamos para o estado animal. Encontramos prazer na irracionalidade.

A principal razão pelas quais as pessoas gostam tanto de álcool é porque ele as ajuda a se tornarem animais novamente. Nós nos colocamos no mesmo patamar dos animais quando nos embriagamos. Nesse patamar nos transformamos em animais livres, porque os animais não têm preocupações.

Nenhum animal fica maluco, exceto aqueles que trabalham em circos, porque os animais de circo chegam muito próximos ao estado do homem. E o homem está muito próximo ao estado de um animal de circo.

Nenhum animal é maluco; nenhum animal enfrenta problemas como psicose, preocupação, ou uma doença como a insônia. Nenhum animal se suicida - porque para se cometer suicídio é preciso que muita ansiedade se acumule.

É interessante o fato de nenhum animal sentir tédio. Um búfalo mastiga a mesma grama o dia todo e não se sente entediado. Não há como ele ficar entediado, pois um estado de racionalidade se faz preciso para que haja o tédio. É por isso que, entre os seres humanos, quanto mais racional uma pessoa é, mais entediada ela se sente.

Quanto mais racional uma pessoa é, mais preocupada ela se toma. As pessoas mais racionais facilmente podem se tornar loucas ou malucas. Mas esse é apenas um lado.

O outro lado é que a pessoa que consegue transcender o estado de insanidade potencial pode se tornar livre, e aquela que consegue transcender o estado de ansiedade consegue se ligar a um estado alegre e consciente - estado livre.

E a pessoa que consegue ir além da tensão consegue obter uma experiência de relaxamento que acontece apenas ao relaxar na divindade, no todo.

Osho, em "Guerra e Paz Interior: Ensinamentos do Bhagavad Gita" 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Verá com melhor nitidez esse site, com os navegadores Mozilla Firefox ou Google Chrome.

Obrigada, pela visita. Beijos de luz violeta na alma.

Tempo real da Terra e da Lua