10/02/2010

Angeologia Qabalística, Conheça o seu Arquétipo interior.

Angeologia QabalísticaAnjo significa mensageiro divino. Arcanjo é, hierarquicamente, um Anjo líder,ou seja, aquilo que está numa freqüência mais elevada.
Anjos e seus símbolos: Anjos portando um luzeiro representam a "Luz de Deus". Da ordem dos Elohim são os guardiães da Natureza. A Cabala Tradicional reconhece como 7 somente os Anjos de primeira geração, que são chamados de Arcanjos. Também conhecidos por Arquétipos, são, acima de tudo, traços da psique humana.No Universo os Arcanjos representam as Leis de Deus, e sao os executores das mesmas. Dentro do ser humano são os seus traços determinantes e respondem pelos nossos desejos, aspirações, sensibilidades, buscas, lutas, equilíbrios, relacionamentos, dificuldades.
Anjos e seus símbolos:Os que portam uma trombeta são Anjos de Anunciação. Da ordem dos Ishim são os que presidem os Planos Superiores.Diferente da Astrologia pois esta trabalha com conjunções planetárias,e com processos fixos na natureza humana, a Angelologia elabora um mapa de influências à hora do nascimento as quais pode ser modificadas através de atos de Magia.Uma combinação Angelical à hora do nascimento é diferente de uma combinação Planetária. Assim, os Arquétipos que determinam nossos traços representam processos maleáveis sobre os quais nós podemos influir no instante em que o queiramos. Mesmo os fatores que determinam os signos com suas características não são fixos dentro da Angelologia.
Anjos e seus símbolos:Anjos que portam espadas representam a mão Justiceira de Deus. Da ordem dos Seraphim são os que executam a Lei, implacavelmente.Em outras palavras, na Angelologia o ser humano utiliza o seu livre-arbítrio para moldar as influências de nascimento; é possível, inclusive, alterar o próprio signo de nascimento. Uma pessoa não precisa passar toda uma vida sob a influência respectiva de nascimento, se ela ja superou o carma oriundo dele.
Anjos e seus símbolos:Anjos, cujo símbolo seja um tridente, são os que respondem pelos Reinos Inferiores; chamados de Exus, cuidam do "lixo" no Universo. Injustamente conhecidos por Demônios, comparados com a desordem e o caos, são, na verdade, tão responsáveis pelo equilíbrio como todos os demais Anjos.Os 7 Arcanjos implícitos na Angelologia Cabalística representam a LEI, e as 7 sequências de infinitos Anjos respondem pela ORDEM no Universo. Cada nova expressão de vida, seja em que Reino for, dá origem a um novo Anjo que ordena seu nascimento, existência e morte, sem interferir com sua evolução.








SHAMAEL - Áries e EscorpiãoPara as pessoas nascidas no perÍodos de 21/3 a 20/4, e de 23/10 a 21/11, o Arcanjo correspondente, dentro da Angelologia Cabalística, chama-se SHAMAEL, e significa "a justiça do Senhor".Seu dia, da semana, é a terça feira; o vermelho é sua cor; há um sincretismo com os Orixás Ogum e Iansã. Ocupa a posição, na hierarquia Angelical, de destruidor das formas fixas.
Considerações:Os Arcanjos, ou Arquétipos, referidos neste texto são as primeiras emanações do Criador e representam os senhores, ou forças, da Lei. Não são pessoas, não tem forma, não tem compromissos com a evolução e ocupam o infinito do Universo.Dentro do ser humano estão relacionados aos traços da psique humana. Os seus nomes, adaptados ao nosso idioma, tem a ver com a função que ocupam, ou seja, com as próprias qualidades que expressam.São em número de sete por ser este um número Cabalístico onde cada expressão é única, não repetitiva. Algumas vezes essas forças são chamadas de Angelicais, porém não tem nada a ver com a forma atualmente conhecida de Anjos Cabalísticos os quais são considerados em número de 72.Tanto as asas, a trombeta, a balança, a espada, ou demais objetos que os Anjos portam, comumente vistos em gravuras, não são coisas mas símbolos os quais representam as propriedades dos mesmos. Sejam as asas que significam as alturas Celestiais que os Anjos alcançam e próximas ao Criador; a espada como sinal de execução inflexível da Lei; o archote como símbolo da Luz, da vida e do lado criativo em que sempre atuam; da balança como indicador da igualdade, ou da trombeta a indicar a anunciação de algo.O termo Carma, utilizado aqui, não significa crédito ou débito, mas a própria missão de cada um, ou seja, um traço ou característica que a pessoa carece em sua personalidade e que a influência Angélica permite executar. Nascer sob a influência de um determinado Arcanjo, representa aquilo que chamamos de Carma.Portanto o signo em que nascemos determina o nosso Carma pessoal, onde, através das sucessivas encarnações os diferentes aspectos da Persona são desenvolvidos até que o Ser cumpra a sua trajetória neste plano e, libertando-se do mesmo, passe a habitar planos mais sutis em outros níveis de consciência e provavelmente em outros corpos não tão densos como este.
INFLUÊNCIAS:Este Arquétipo determina numa pessoa sob sua regencia: "como a pessoa se afirma na vida e expressa desejos e vontades". O Carma consiste em expressar o desejo de auto-afirmação, a briga pelo espaço próprio, a defesa das idéias. Consiste também em desenvolver o espírito de luta, a inicativa, a audácia e a coragem. Além do intenso poder emocional, este nativo aspira o controle das paixões.
QUANDO ESTÁ EM DESARMONIA:Da forma negativa, ativa, é a pessoa que não sabe perder, briguenta e impaciente. É aquela que manipula as outras, egocêntrica, possessiva, dominante e ciumenta com desejos compulsivos.Em outra forma de negatividade, a passiva, torna-se covarde, medrosa, não agindo nunca com determinação. Perde sempre os próprios espaços, duvida de tudo que tem a fazer e sente-se muito frágil.
RAPHAEL - Virgem e GêmeosPara as pessoas nascidas nos períodos de 21/5 a 20/6, e de 23/8 22/9, o Arcanjo correspondente, dentro da Angelologia Cabalística, chama-se RAPHAEL, e significa "o curador de Deus".Seu dia, da semana, é a quarta feira; o verde é sua cor; há um sincretismo com o Orixá Oxossi. Ocupa a posição, na hierarquia Angelical, de Anjo do equilíbrio.
Considerações:Os Arcanjos, ou Arquétipos, referidos neste texto são as primeiras emanações do Criador e representam os senhores, ou forças, da Lei. Não são pessoas, não tem forma, não tem compromissos com a evolução e ocupam o infinito do Universo.Dentro do ser humano estão relacionados aos traços da psique humana. Os seus nomes, adaptados ao nosso idioma, tem a ver com a função que ocupam, ou seja, com as próprias qualidades que expressam.São em número de sete por ser este um número Cabalístico onde cada expressão é única, não repetitiva. Algumas vezes essas forças são chamadas de Angelicais, porém não tem nada a ver com a forma atualmente conhecida de Anjos Cabalísticos os quais são considerados em número de 72.Tanto as asas, a trombeta, a balança, a espada, ou demais objetos que os Anjos portam, comumente vistos em gravuras, não são coisas mas símbolos os quais representam as propriedades dos mesmos. Sejam as asas que significam as alturas Celestiais que os Anjos alcançam e próximas ao Criador; a espada como sinal de execução inflexível da Lei; o archote como símbolo da Luz, da vida e do lado criativo em que sempre atuam; da balança como indicador da igualdade, ou da trombeta a indicar a anunciação de algo.O termo Carma, utilizado aqui, não significa crédito ou débito, mas a própria missão de cada um, ou seja, um traço ou característica que a pessoa carece em sua personalidade e que a influência Angélica permite executar. Nascer sob a influência de um determinado Arcanjo, representa aquilo que chamamos de Carma.Portanto o signo em que nascemos determina o nosso Carma pessoal, onde, através das sucessivas encarnações os diferentes aspectos da Persona são desenvolvidos até que o Ser cumpra a sua trajetória neste plano e, libertando-se do mesmo, passe a habitar planos mais sutis em outros níveis de consciência e provavelmente em outros corpos não tão densos como este.
INFLUÊNCIAS:Este Arquétipo determina numa pessoa sob sua regencia: "a direção do pensamento e do modo de se comunicar". O Carma consiste em expressar o raciocínio profundo, a comunicação, uma mente aberta.É pessoa que virá em defesa da ecologia, da liberdade e da igualdade, pois desenvolve um conhecimento universal. É afável, antiracista, capaz de avaliação profunda, talentosa e com muita clareza mental.
ORIFIEL - Capricórnio e AquárioPara as pessoas nascidas nos períodos de 22/12 a 20/01, e de 21/01 a 19/02, o Arcanjo correspondente, dentro da Angelologia Cabalística, chama-se ORIFIEL, e significa "o que mantém as coisas do Senhor".Seu dia, da semana, é o sábado, violeta é sua cor; há um sincretismo com os Orixás Yorimá, Obaluaê e Omulu. Ocupa a posição, na hierarquia Angelical, de Anjo guardião.
Considerações:Os Arcanjos, ou Arquétipos, referidos neste texto são as primeiras emanações do Criador e representam os senhores, ou forças, da Lei. Não são pessoas, não tem forma, não tem compromissos com a evolução e ocupam o infinito do Universo.Dentro do ser humano estão relacionados aos traços da psique humana. Os seus nomes, adaptados ao nosso idioma, tem a ver com a função que ocupam, ou seja, com as próprias qualidades que expressam.São em número de sete por ser este um número Cabalístico onde cada expressão é única, não repetitiva. Algumas vezes essas forças são chamadas de Angelicais, porém não tem nada a ver com a forma atualmente conhecida de Anjos Cabalísticos os quais são considerados em número de 72.Tanto as asas, a trombeta, a balança, a espada, ou demais objetos que os Anjos portam, comumente vistos em gravuras, não são coisas mas símbolos os quais representam as propriedades dos mesmos. Sejam as asas que significam as alturas Celestiais que os Anjos alcançam e próximas ao Criador; a espada como sinal de execução inflexível da Lei; o archote como símbolo da Luz, da vida e do lado criativo em que sempre atuam; da balança como indicador da igualdade, ou da trombeta a indicar a anunciação de algo.O termo Carma, utilizado aqui, não significa crédito ou débito, mas a própria missão de cada um, ou seja, um traço ou característica que a pessoa carece em sua personalidade e que a influência Angélica permite executar. Nascer sob a influência de um determinado Arcanjo, representa aquilo que chamamos de Carma.Portanto o signo em que nascemos determina o nosso Carma pessoal, onde, através das sucessivas encarnações os diferentes aspectos da Persona são desenvolvidos até que o Ser cumpra a sua trajetória neste plano e, libertando-se do mesmo, passe a habitar planos mais sutis em outros níveis de consciência e provavelmente em outros corpos não tão densos como este.
INFLUÊNCIAS:Este Arquétipo determina numa pessoa sob sua regencia: "como procura se estabelecer e se preservar através dos tempos". O Carma consiste em expressar a organização, o cumprimento das leis e o servir.Conhecer os limites e trabalhar a calma, o comedimento, a liderança. Desenvolver o autocontrole, a cautela, a prestatividade e a espontaneidade.
QUANDO ESTÁ EM DESARMONIA:Da forma negativa, ativa, são pessoas avarentas, castradoras e e limitadoras, que não admitem o erro. São vingativas, maldosas, pérfidas, teimosas, perfeccionistas e extremistas.Em outra forma de negatividade, a passiva, consideram-se sempre vítimas, são frustradas em tudo, sentem-se deprimidas constantemente. Nunca tomam decisões, só caminham com os outros. Nada levam a bom termo, são desorganizadas e não cumprem compromissos.
GABRIEL - CâncerPara as pessoas nascidas no período de 21/6 a 21/7 o Arcanjo correspondente, dentro da Angelologia Cabalística, chama-se GABRIEL, e significa "o Anjo da Anunciação".Seu dia, da semana, é a segunda feira; o branco é sua cor; há um sincretismo com os Orixás Iemanjá e Nanã. Ocupa a posição da aspiração e da espiritualidade, na hierarquia Angelical.
Considerações:Os Arcanjos, ou Arquétipos, referidos neste texto são as primeiras emanações do Criador e representam os senhores, ou forças, da Lei. Não são pessoas, não tem forma, não tem compromissos com a evolução e ocupam o infinito do Universo.Dentro do ser humano estão relacionados aos traços da psique humana. Os seus nomes, adaptados ao nosso idioma, tem a ver com a função que ocupam, ou seja, com as próprias qualidades que expressam. São em número de sete por ser este um número Cabalístico onde cada expressão é única, não repetitiva.Algumas vezes essas forças são chamadas de Angelicais, porém não tem nada a ver com a forma atualmente conhecida de Anjos Cabalísticos os quais são considerados em número de 72.Tanto as asas, a trombeta, a balança, a espada, ou demais objetos que os Anjos portam, comumente vistos em gravuras, não são coisas mas símbolos os quais representam as propriedades dos mesmos.Sejam as asas que significam as alturas Celestiais que os Anjos alcançam e próximas ao Criador; a espada como sinal de execução inflexível da Lei; o archote como símbolo da Luz, da vida e do lado criativo em que sempre atuam; da balança como indicador da igualdade, ou da trombeta a indicar a anunciação de algo.O termo Carma, utilizado aqui, não significa crédito ou débito, mas a própria missão de cada um, ou seja, um traço ou característica que a pessoa carece em sua personalidade e que a influência Angélica permite executar. Nascer sob a influência de um determinado Arcanjo, representa aquilo que chamamos de Carma.Portanto o signo em que nascemos determina o nosso Carma pessoal, onde, através das sucessivas encarnações os diferentes aspectos da Persona são desenvolvidos até que o Ser cumpra a sua trajetória neste plano e, libertando-se do mesmo, passe a habitar planos mais sutis em outros níveis de consciência e provavelmente em outros corpos não tão densos como este.
INFLUÊNCIAS:Este Arquétipo determina numa pessoa sob sua regencia: "as predisposições subconscientes e as reações ao meio" . O Carma consiste na busca da serenidade.Em refletir os aspectos da Alma e seus anseios tais como a telepatia, a intuição, a mediunidade, os dons do espírito e a própria vida espiritual. O controle das reações ao meio. O equilíbrio da sexualidade complementam as energias dispensadas por este Arcanjo.
QUANDO ESTÁ EM DESARMONIA:Da forma negativa, ativa, a pessoa fica propensa à Magia Negra. a influências do Baixo Astral, a exageros na sensibilidade, a instabilidade de humor e a utilizar o sexo como forma de agressão.Em outra forma de negatividade, a passiva, a pessoa torna-se pessimista, sua aura é fragmentada, a sexualidade é passiva e tem necessidade constante de proteção.
HANNIEL - Touro e LibraPara as pessoas nascidas nos períodos de 21/4 a 20/5, e de 23/9 a 22/10, o Arcanjo correspondente, dentro da Angelologia Cabalística, chama-se HANNIEL, e significa "o amor de Deus".Seu dia, da semana, é a sexta feira; o rosa é sua cor; há um sincretismo com os Orixás Yori e Oxum;. Ocupa a posição, na hierarquia Angelical, de Anjo da Graça Divina.
Considerações:Os Arcanjos, ou Arquétipos, referidos neste texto são as primeiras emanações do Criador e representam os senhores, ou forças, da Lei. Não são pessoas, não tem forma, não tem compromissos com a evolução e ocupam o infinito do Universo.Dentro do ser humano estão relacionados aos traços da psique humana. Os seus nomes, adaptados ao nosso idioma, tem a ver com a função que ocupam, ou seja, com as próprias qualidades que expressam.São em número de sete por ser este um número Cabalístico onde cada expressão é única, não repetitiva. Algumas vezes essas forças são chamadas de Angelicais, porém não tem nada a ver com a forma atualmente conhecida de Anjos Cabalísticos os quais são considerados em número de 72.Tanto as asas, a trombeta, a balança, a espada, ou demais objetos que os Anjos portam, comumente vistos em gravuras, não são coisas mas símbolos os quais representam as propriedades dos mesmos. Sejam as asas que significam as alturas Celestiais que os Anjos alcançam e próximas ao Criador; a espada como sinal de execução inflexível da Lei; o archote como símbolo da Luz, da vida e do lado criativo em que sempre atuam; da balança como indicador da igualdade, ou da trombeta a indicar a anunciação de algo.O termo Carma, utilizado aqui, não significa crédito ou débito, mas a própria missão de cada um, ou seja, um traço ou característica que a pessoa carece em sua personalidade e que a influência Angélica permite executar. Nascer sob a influência de um determinado Arcanjo, representa aquilo que chamamos de Carma.Portanto o signo em que nascemos determina o nosso Carma pessoal, onde, através das sucessivas encarnações os diferentes aspectos da Persona são desenvolvidos até que o Ser cumpra a sua trajetória neste plano e, libertando-se do mesmo, passe a habitar planos mais sutis em outros níveis de consciência e provavelmente em outros corpos não tão densos como este.
INFLUÊNCIAS:Este Arquétipo determina numa pessoa sob sua regencia: "a expressão da afeição, da auto-estima e da dedicação". O Carma consiste em expressar a graça, a beleza, o amor, os sonhos e a sensualidade.As pessoas destes períodos se destacam pelas habilidades manuais e organização. Promovem empatia com facilidade, lutam pelos próprios sentimentos, São idealistas, imparciais, com muito tato.
QUANDO ESTÁ EM DESARMONIA:Da forma negativa, ativa, são exageradas nos perfumes, prazeres, música, jóias e roupas. São pessoas que acumulam diversidades de bens materiais. Possuem vícios, normalmente são cínicas, com mórbida imaginação.Em outra forma de negatividade, a passiva, não vêem e não participam do que é belo. Vivem em miséria interior. Tem constantes fugas da realidade que resultam em uma vida vazia. Tem complexo de perseguição e perda do amor próprio.
MIKHAEL - Leão
Para as pessoas nascidas no período de 22/7 a 22/8 o Arcanjo correspondente, dentro da Angelologia Cabalística, chama-se MIKHAEL, e significa"o mensageiro do Senhor".Seu dia, da semana, é o domingo; o amarelo é sua cor; há um sincretismo com o Orixá Oxalá. Ocupa a posição, na hierarquia Angelical, de Chefe das Legiões; o centro da Árvore da Vida.
Considerações:Os Arcanjos, ou Arquétipos, referidos neste texto são as primeiras emanações do Criador e representam os senhores, ou forças, da Lei. Não são pessoas, não tem forma, não tem compromissos com a evolução e ocupam o infinito do Universo.Dentro do ser humano estão relacionados aos traços da psique humana. Os seus nomes, adaptados ao nosso idioma, tem a ver com a função que ocupam, ou seja, com as próprias qualidades que expressam.São em número de sete por ser este um número Cabalístico onde cada expressão é única, não repetitiva. Algumas vezes essas forças são chamadas de Angelicais, porém não tem nada a ver com a forma atualmente conhecida de Anjos Cabalísticos os quais são considerados em número de 72.Tanto as asas, a trombeta, a balança, a espada, ou demais objetos que os Anjos portam, comumente vistos em gravuras, não são coisas mas símbolos os quais representam as propriedades dos mesmos. Sejam as asas que significam as alturas Celestiais que os Anjos alcançam e próximas ao Criador; a espada como sinal de execução inflexível da Lei; o archote como símbolo da Luz, da vida e do lado criativo em que sempre atuam; da balança como indicador da igualdade, ou da trombeta a indicar a anunciação de algo.O termo Carma, utilizado aqui, não significa crédito ou débito, mas a própria missão de cada um, ou seja, um traço ou característica que a pessoa carece em sua personalidade e que a influência Angélica permite executar. Nascer sob a influência de um determinado Arcanjo, representa aquilo que chamamos de Carma.Portanto o signo em que nascemos determina o nosso Carma pessoal, onde, através das sucessivas encarnações os diferentes aspectos da Persona são desenvolvidos até que o Ser cumpra a sua trajetória neste plano e, libertando-se do mesmo, passe a habitar planos mais sutis em outros níveis de consciência e provavelmente em outros corpos não tão densos como este.
INFLUÊNCIAS:Este Arquétipo determina numa pessoa sob sua regencia: "o modo de ser e como percebe a vida". O Carma consiste em expressar o verdadeiro Eu. Ser incentivadora e autêntica. Desenvolver a tenacidade a audácia e a coragem. Expressar a liderança natural que o Arquétipo possui. Ter orgulho de si mesma e brilhar!
QUANDO ESTÁ EM DESARMONIA:Da forma negativa, ativa, a pessoa expressa egocentrismo, com desejos de ser o centro das atenções de querer brilhar a todo custo. Por isso fala em excesso e tem necessidade de ser reconhecida.Em outra forma de negatividade, a passiva é a pessoa voltar-se pra si mesma, tornar-se fechada, apática e sem brilho.Evitar as inter-relações e subordinar-se sempre.
ZADKIEL - Sagitário e PeixesPara as pessoas nascidas nos períodos de 22/11 a 21/12, e de 20/2 a 20/3, o Arcanjo correspondente, dentro da Angelologia Cabalística, chama-se ZADKIEL, e significa "a misericordia do Senhor".Seu dia, da semana, é a quinta feira; o azul é sua cor; há um sincretismo com o Orixá Xangô. Ocupa a posição, na hierarquia Angelical, do lado clemente da Lei.
Considerações:Os Arcanjos, ou Arquétipos, referidos neste texto são as primeiras emanações do Criador e representam os senhores, ou forças, da Lei. Não são pessoas, não tem forma, não tem compromissos com a evolução e ocupam o infinito do Universo.Dentro do ser humano estão relacionados aos traços da psique humana. Os seus nomes, adaptados ao nosso idioma, tem a ver com a função que ocupam, ou seja, com as próprias qualidades que expressam.São em número de sete por ser este um número Cabalístico onde cada expressão é única, não repetitiva. Algumas vezes essas forças são chamadas de Angelicais, porém não tem nada a ver com a forma atualmente conhecida de Anjos Cabalísticos os quais são considerados em número de 72.Tanto as asas, a trombeta, a balança, a espada, ou demais objetos que os Anjos portam, comumente vistos em gravuras, não são coisas mas símbolos os quais representam as propriedades dos mesmos. Sejam as asas que significam as alturas Celestiais que os Anjos alcançam e próximas ao Criador; a espada como sinal de execução inflexível da Lei; o archote como símbolo da Luz, da vida e do lado criativo em que sempre atuam; da balança como indicador da igualdade, ou da trombeta a indicar a anunciação de algo.O termo Carma, utilizado aqui, não significa crédito ou débito, mas a própria missão de cada um, ou seja, um traço ou característica que a pessoa carece em sua personalidade e que a influência Angélica permite executar. Nascer sob a influência de um determinado Arcanjo, representa aquilo que chamamos de Carma.Portanto o signo em que nascemos determina o nosso Carma pessoal, onde, através das sucessivas encarnações os diferentes aspectos da Persona são desenvolvidos até que o Ser cumpra a sua trajetória neste plano e, libertando-se do mesmo, passe a habitar planos mais sutis em outros níveis de consciência e provavelmente em outros corpos não tão densos como este.
INFLUÊNCIAS:Este Arquétipo determina numa pessoa sob sua regencia: "o modo de se desenvolver e ter confiança na vida". O Carma consiste em expressar o poder da Alma para proporcionar o bem a outros. Por definição é uma pessoa idealista, com salutar compaixão. São filósofas, com apurado sentido de ética, otimistas, comedidas, generosas. Possuem o poder de harmonizar forças opostas.
QUANDO ESTÁ EM DESARMONIA:Da forma negativa, ativa, gostam de esbanjar e de jogos. Seu otimismo ou crença é sempre em exagero. Não possuem vínculos com nada, são rudes, discriminam, são anti-éticas e gostam de promover discórdias.Em outra forma de negatividade, a passiva, possuem sentimentos internos presos. São vulneráveis, pessimistas; fanáticas de modo passivo. Além disso são melindrosas e sofrem de solidão.
fontes:

Centro de Estudos MahatmaEditor: Vicentinehttp://www.centromahatma.cabala.nom.br/http://www.misteriosantigos.com/angeolo.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Verá com melhor nitidez esse site, com os navegadores Mozilla Firefox ou Google Chrome.

Obrigada, pela visita. Beijos de luz violeta na alma.

Tempo real da Terra e da Lua