18/07/2007

Feitiços e Encantamentos.

Autor foto - Cristye

O QUE SÃO FEITIÇOS E ENCANTAMENTOS? O que são feitiços? Esta é uma pergunta cuja resposta é bem complexa. A priori, seria a submissão de algo à nossa vontade mas, como se deve imaginar, isso não é algo tão fácil de se fazer. Primeiro temos que trabalhar nosso poder mágico. Visualizações ajudam e muito. Meditações e concentração também. Depois, devemos ver a real necessidade do que queremos, se não vai prejudicar ninguém, se vai ser mesmo benéfico ao candidato ao feitiço, etc... Mesmo porque estará manipulando forças... Dá para perceber a imensa responsabilidade que isso acarreta, né? "Quando os deuses nos querem punir, nos concedem todos os nossos desejos". Já pensou no significado disso? Muitos de nós, na wicca, acreditamos na chamada Lei Tríplice, ou Lei do Retorno: "tudo que fizeres, voltará a ti triplicado".


Nada de velhas assustadoras com verruga no nariz, como ensinam na nossa infância, para começar, bom humor é fundamental, e uma das magias poderosas, o que conta é a leveza de espírito. Sem alegria não se consegue o clima positivo necessário ao encantamento. Toda mulher guarda uma bruxa dentro de si, a sensibilidade e a intuição naturais do sexo feminino estão ligadas à nossa porção feiticeira. Receitas anotadas, o próximo passo é observa a natureza.


Os tempos modernos e o ritmo das cidades grandes afastaram as pessoas do ciclo natural da vida”. Se ficar atenta, começara a notar os sinais do que vai acontecer, exatamente como ocorre com quem mora no campo e sabe quando vai fazer frio ou calor. “Se a temperatura se torna mais fresca e há uma agitação entre as plantas, vem uma chuva amena. Se os passarinhos desaparecem, ela será forte”, diz a bruxa Márcia. “Aos poucos, descobre-se como lidar com os ingredientes que a natureza oferece.” Mas há regras para colher bons frutos. Toda vez que precisar de uma planta é necessário estar motivada por boas intenções e fazer um pequeno ritual: pedir que a natureza atenda e, depois, agradecer a cada objetivo alcançado deixando num jardim uma oferenda. Não importa se uma maça ou um fio de cabelo – trata-se apenas de um gesto de atenção. bosques, jardins ou a cozinha de casa tem dois pré-requisitos: o clima especial e os elementos que simbolizam a energia mágica que circula no universo: terra, fogo, água e ar. È com a ajuda deles que se elaboram se fórmulas mágicas.


Caldeirão, vassoura e varinha são utilizados, sim. Mas por motivos bem diferentes do que se vê nas lendas. A varinha – uma colher de pau ou um graveto – funciona como uma extensão do dedo indicador. Direciona a energia das mãos para um ponto determinado. O caldeirão raramente é usado para misturar ingredientes. Dentro dele se acende o fogo colocando m pouco de álcool no fundo. A vassoura serve para varrer energias negativas do ambiente e purificá-lo.A mágica só dá certo, se os ingredientes forem encantados com palavras e mentalização. Não há uma fórmula sobre o que se deve dizer: servem orações religiosas ou até frases feitas espontaneamente por você mesma. O que conta é a fé na sua força. “A magia está no mago, não nos instrumentos”, esclarece o americano Scott Cunningham no livro A Verdade sobre a Bruxa Moderna.


Para sentir a existência dessa energia, faça um teste: “Se alguém ao seu lado está deprimido, prepare uma comida pensando na sua melhora, repetindo mentalmente seu objetivo e colocando suas vibrações no alimento”. Os benefícios são reais. Conviver com uma bruxa, aliás, faz com que cada momento ganhe ares de um ritual. “Quando a gente acorda, se concentra por instantes e faz uma oração para agradecer o dia. Isso dá uma sensação boa, de estar em paz com a vida”. A mesma coisa ocorre nas refeições: “Antes de comer, agradecemos pelo alimento. Sei que, assim, me fará bem”.

Um comentário:

Verá com melhor nitidez esse site, com os navegadores Mozilla Firefox ou Google Chrome.

Obrigada, pela visita. Beijos de luz violeta na alma.

Tempo real da Terra e da Lua